HomeSAÚDE EM FOCOAs vantagens e desvantagens da cirurgia plástica.

As vantagens e desvantagens da cirurgia plástica.

A cada dia mais pessoas recorrem aos procedimentos cirúrgicos para reparar alguma imperfeição no corpo.

 

A cirurgia plástica está preocupada com a vida do paciente, em preservar cada estrutura do corpo humano não perdendo a visão do todo. Os profissionais procuram manter a harmonia das estruturas tratadas e buscam os melhores resultados possíveis. O individuo precisa estar em harmonia com ele mesmo em todos os sentidos, físico, mental, social e psicológico.

As vantagens da cirurgia plástica são inúmeras, além de reparar alguma imperfeição natural, como por exemplo, as famosas orelhas de abano, podem reconstruir partes do corpo com dados causados por algum acidente, como por exemplo, em casos de queimaduras, é possível fazer a reconstrução da área queimada.

Uma das desvantagens é o paciente imaginar que a cirurgia plástica faz milagres e não obter o resultado esperado. Vale lembrar que o cirurgião plástico não é magico e que toda cirurgia plástica é um procedimento cirúrgico, ou seja, envolve riscos, portanto, deve ser feita de uma forma responsável. O paciente precisa se submeter a uma avaliação completa e criteriosa.

Além disso, é importante investigar se o profissional possui bons antecedentes, se é de fato especialista e se está vinculado à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Também se faz necessário verificar a estrutura do local onde a cirurgia será feita, se há os equipamentos necessários. E, especialmente, seguir recomendações do médico. “A cirurgia plástica é como se fosse um contrato, se caso uma das partes falhar, o resultado pode ser negativo” afirma Dra. Jonelia Cerqueira – cirurgiã plástica.

Com o avanço tecnológico na medicina a cirurgia plástica pode ser feita em quase todas as partes do corpo. Algumas têm mais divulgação, como a lipoaspiração, cirurgia da mama, do abdome pós-gravidez, entre outras. A cirurgia plástica pode ser estética ou reparadora.

Segundo uma pesquisa do Ibope, em média, das 148 cirurgias plásticas (para este cálculo não foram considerados implantes de silicone e procedimentos não cirúrgicos) realizadas pelos profissionais da área, 69% foram estéticas e 31% reparadoras.

A pesquisa aponta que, dentre os pacientes que realizaram cirurgias plásticas, 82% são mulheres e apenas 18% são homens. Do total de cirurgias plásticas realizadas em mulheres, 19% foram na mama, 17% foram lipoaspiração associada a outras cirurgias e 16% ocorreram na região abdominal das pacientes. Já entre os homens, as cirurgias mais realizadas foram nas pálpebras (16%), nariz (13%) e lipoaspiração isolada (13%).

alt

Fonte: IBOPE

Conheça algumas das cirurgias mais solicitadas:

 

Cirurgias na mama:

As cirurgias da mama são divididas em três grupos: redução da mama, aumento da mama ou reconstrução da mama. Para realizar qualquer procedimento na mama é necessário que a mesma esteja completamente formada, ou seja, para as pessoas em fase de formação esse tipo de cirurgia não é indicado.

O paciente precisa ter a certeza do que realmente deseja. O médico cirurgião informa que toda cirurgia envolve cicatrizes, no entanto, ele procura esconder essas cicatrizes nas dobras da pele ou deixá-las imperceptíveis.

Redução da mama

A redução da mama é indicada quando a paciente tem um volume de seio muito grande, que afeta diretamente sua saúde, apresentando dores na coluna, dores no período pré-menstrual, quando o sutiã machuca a pele e possui até dificuldade na higiene do local.

A cirurgia plástica proporciona técnicas de redução na mama em que as pacientes não tenham nenhuma complicação caso engravidem no futuro, após a cirurgia.

Aumento da mama

O aumento da mama é indicado quando a mama é muito pequena, desproporcional ao corpo, causando transtornos psicológicos nas pacientes. Nesses casos o aumento da mama é feito com a colocação de próteses onde o gel é coeso e não existe o risco de vasar.

Reconstrução da mama

A reconstrução da mama é indicada para as pacientes que tiveram a perda parcial ou total da mama por conta de tumores. A reconstrução pode ser feitas com o próprio tecido da paciente ou implantes.

Lipoaspiração

A lipoaspiração é uma cirurgia do contorno corporal e não para emagrecimento. Geralmente, é realizada no abdome, culote, quadril e queixo.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) normatizou o volume do lipoaspirado, de 7% a 10% do peso do paciente. O resultado é satisfatório, pois não há cortes, pequenas inclusões na camada gordurosa para realizar o contorno do corpo. E partes da gordura podem ser usadas em outras partes do corpo, por exemplo, as mulheres geralmente retiram gordura do abdome e colocam nos glúteos.

 

Alternative flash content

To view this Flash you need Javascript on your browser and updated version of flash player.